quinta-feira, 21 de abril de 2011



Revelação Pânico 4 !
Gente eu voltei !! Agora vou falar sobre o filme PÂnico 4 (SCREAN 4 )

Pessoal eu assisti no cinema , e ótimo o filme , ótimos atores e o Gostface era quem eu nunca imaginei !

Sydney volta a sua cidade natal , para a abertura de seu livro mas ai uma serie de assassinatos da um inicio de uma nova decada e novas regras> isso quer dizer que agora o Gostface faz o filme Bem a revelação do Gostface e assim

Primeiramente eu pensei que seria o namorado da Jil (Emma roberts ) , Ele se chama ( Nico Tortorella ) mas ai no meio do filme comecei a suspeitar da Policial mulher ( Marley shelton ) Ai quando vi o char-li com as mãos de sangue a duvida almentol ( Rory Culkin)
mas quando vi ele matando a Kirbi > acertei < .

ai bem la pensando que era so ele , aparece outro Gostface ai eu putz pareçe que a sydney vai morrer ai ele tirou a mascara eraa .....
Emma Robertis como Jil :O
( nunca pensei que a mais inocente do filme seria o Gostfaçe )e )
Poxa menina traira < Pânico 1 foi o namorado da sydney < Pânico
2 foi a professora de teatro < pânico 3 foi o irmão < pânico 4 foi a prima

Um comentário:

  1. eu vi o filme e tbm adorei foi realmente surpreendente ser a prima dela!!!

    ResponderExcluir

Páginas

Ocorreu um erro neste gadget

Programa Fantas 2009

Ocorreu um erro neste gadget

A libertaçao dos escravos


Titulo: A libertação dos escravos - 13 de maio
.
Do Klick EducaçãoRio de Janeiro, 13 de maio de 1888. Cerca de 10 mil pessoas se aglomeram em volta do Paço, o palácio do governo na capital federal. É gente do povo, da alta sociedade e autoridades que aguardam a chegada da princesa Isabel para a assinatura da lei de número 3.353, a Lei Áurea, a mais comentada e festejada de toda a história do Brasil até aquela época. Ela encerrava quase quatro séculos de escravidão de negros no Brasil. Hoje, a Lei Áurea faz parte da história. Não é mais comemorada com a mesma alegria de antigamente, nem mesmo pelos negros, os principais beneficiados. Participantes do Movimento Negro no Brasil consideram que a lei foi apenas uma conquista na área jurídica, pois obrigou o fim da escravidão. Mas não houve conquista social: os negros permaneceram marginalizados na sociedade e até hoje lutam contra o preconceito.